Monday, January 26, 2009

Estou Aqui Estou a Levar Um Tiro

Deus sabe que não sou um homem supersticioso. O que Ele não sabe é que eu gosto de superstições. Por vezes, não são tanto superstições, mas sim momentos, coincidências ou aqueles sinais aos quais gostamos de lhes atribuir aquela dramática designação de "presságio". O que todos sabem é que sempre fui um homem de dramas. Não só porque o drama em exagero tem piada e é sempre motivo de riso (quase sempre), como a vida torna-se também mais interessante se a pudermos pintar com o drama surreal das telenovelas e dos filmes. É verdade, vocês sabem disso.

Tenho um post na ponta da língua sobre um assunto mais importante que quero tratar com vocês, mas, neste momento, vão aturar a minha pessoa being a drama queen.

À semelhança da nossa singular MJNuts, também eu trabalho no Jardim Zoológico de Lisboa, onde, estranhamente, recarrego as minhas baterias, todos os fins-de-semana, para suportar mais uma semana de ausência de plenitude. Um destes sábados, preparava-me para guiar as minhas crianças de 8/9 anos para o interior da área zoológica, quando uma pirralha se aproxima de mim e diz-me:

«Vais morrer... com um tiro.»

Nunca antes tinha falado com ela, mas seria de esperar que se risse de mim ao observar os meus olhos esbugalhados, mas, em vez disso, afastou-se para junto das suas amigas. Não foi uma rapariga que tenha causado quaisquer problemas durante o resto da tarde e nunca mais se falou sobre isso. O vosso morcego ficou, pois, terrivelmente encantado com o presságio (vêem como é giro dizer "presságio"?) da moça, o que seria de esperar. Se alguns sinais de medo mostrei eu a alguém foi simplesmente pela piada do drama, claro.

Mas o vento trouxe brincadeiras. Poucos dias depois (3?), passei uma noite inteira a sonhar. Lembro-me de ter, pelo menos, 4 sonhos, apesar de um ter sido mais longo e memorável. Nesse sonho, estava eu num hostel qualquer em França e era de noite. As ruas estreitas lá por perto tinham aquela tonalidade laranja dos candeeiros, mas não importam agora os pormenores. O que importa é que parece que havia alguém naquele lugar que andava atrás de mim para me dar um tiro! Sei que existia um motivo; não me lembro bem qual - tinha riscado o carro a alguém... Não sei. Sei que eu estava a morrer de medo, observando todas as pessoas que estavam à minha volta, porque sabia que, a qualquer altura, qualquer uma delas poderia sacar de uma arma e disparar contra mim. Pânico!

Mas o Guess acha piada a estas coisas, não é? Então, toma lá mais um! Esta tarde, uma colega minha da ESTC revelou-me que tinha tido um sonho deveras estranho e confuso e que eu entrava nele (adoro estar nas luzes da ribalta!). Passava-se na Estação de Comboios de São João do Estoril e parece que aquilo por lá estava um caos semelhante ao fim do mundo. Havia uns homens quaisquer a fazer umas trafulhices bizarras. Carros passavam nos carris, em vez de comboios. Uns homens estavam a deitar gasolina sobre um comboio e depois pegaram-lhe fogo, fazendo-o explodir. Isto tudo estava a ser observado pela minha colega, que estava com uns binóculos. De repente, um homem com uma arma aponta a mira para ela, fazendo-a correr que nem uma maluca. Havia por lá imensa gente, ao que parece. Pessoas a gritar, eu sei lá! Sei, que, entretanto, apareço eu a correr ao lado dela! (ai eu...) Escondemo-nos os dois atrás de uns arbustos a observar todo aquele panorama até que somos surpreendidos por trás por dois homens com armas. Começamos a correr, mas eu sou agarrado. Quando a minha colega olha para trás, vê-me levar um tiro na barriga, a ser regado com gasolina e a pegar fogo rapidamente!

Sim, o Guess gosta destas histórias. Destas coincidências que a vida lhe traz e de que ele tanto adora fazer um drama. Seja como for, estou aqui estou a levar um tiro! Haha. Não importa. Querem partilhar alguma novela comigo? Eu adoro estes contos.

Peço apenas uma coisa às minhas colegas morcegas: se eu, de facto, morrer com um tiro façam um post sobre os presságios da vida e como devemos sempre tê-los em conta! NOT!

Guess

2 comments:

MJNuts said...

LOL

O que eu tenho a dizer é que morrer com um tiro deve ser francamente doloroso, mas tem todo um toque muito mais glamouroso e hollywoodesco que morrer de doença ou de acidente de carro. =P

Giovanna said...

«Deus sabe que não sou um homem supersticioso. O que Ele não sabe é que eu gosto de superstições.» - adorei este início :p

Se calhar a miúda é vidente e previu que ias sonhar que ias levar um tiro!!
Só pode ser isso, e de certeza que influências externas, a começar em meninas que vêm demasiada Buffy (ou Raven, é só escolher) e a passar por, sei lá, uma TVI num dia particularmente macabro, não têm nada a ver com o assunto.

No sonho da tua amiga ela n ficou a segurar-te enquanto dizias as tuas últimas palavras? Mt pouco hollywoodesco, isso...

(e ainda nos vais enterrar a todas - e rir-te nas nossas campas, provavelmente, por termos sido nós a levar "tiros")