Sunday, February 10, 2008

Into The Wild

Não me vou alongar muito, porque tenho noção que não tenho capacidade de ser imparcial na análise deste filme.

Into The Wild é quem eu sou cá dentro, alguém que jaz algures no meu sangue e provavelmente nunca vai sair. Into The Wild é a projecção em imagens do meu lado selvagem, da minha liberdade e a exposição de um qualquer quadro de pseudo-rectidão e moral que eu também sou.

Ainda só estamos em Fevereiro e já fui várias vezes ao cinema, mas Into The Wild é, para mim, o melhor filme de 2008. Até agora e dificilmente ultrapassável. Assumo a responsabilidade de que passará ao lado da maior parte das pessoas como filme porreiro, mas nada de especial.

Bem... Mas não são essas as maravilhas do cinema?

"I read somewhere... how important it is in life not necessarily to be strong... but to feel strong."


MJNuts

P.S.- Sublinhe-se a primazia da banda sonora da autoria do senhor Eddie Vedder.

"Happiness only real when shared."

3 comments:

Anonymous said...

Confesso que saí um pouco com "ok porreiro nada de especial" mas aos poucos envolvi-me nos sentimentos que podem levar alguem a ter vontade de "ser selvagem"...sei lá no que isso poderia ajudar a perceber o quão importante certas coisas são... nem q seja apenas por isso... Mas a felicidade só é real qdo partilhada...uma miscelânea de sentimentos. Vale a pena o filme!

Nia said...

Belas imagens (lembro-me da dos cavalos selvagens, tão windos), bela construção da narrativa, belos personagens, um dos filmes do ano indeed.

Saudações cinéfilas,
Nia

Ana Rita said...

Aleluia! Alguém que amou o filme tanto quanto eu :)
Eu confesso que para mim, Into the Wild, ultrapassou toda a minha lista de filmes preferidos. Vou comprar o livro, mas não encontro a versão original, só a já traduzida... :(
Concordo com a parte de que reflecte o interior, o filme para mim também reflecte o meu interior...
Bem, beijinhos a todos
:)