Friday, June 15, 2007

Universidade Lusófona Apresenta...


Parque Temático da Alegria
- Ode ao Viveiros I –


Era uma vez uma pedra que queria viajar. Enfiou-se num sapato jogado no mar na área natural de Perigo que o cu gordo do Viveiros vai partir a cadeira, velha e enrugada que nem uma passa, e que estava sempre a mugir loucamente pelos campos verdes do cemitério Judio, mas era loiro, alto e espadaúdo, um pouco parecido com uma porta. Mas este macaco não era afinal as banhas do Viveiros a pular de alegria, alegria, toca a acordar que já é dia ranhoso e preguiçoso. Mas é para estas desventuras do destino que existem pessoas que vomitam o pintoresco compulsivamente e a chorar baba e ranho, como se não houvesse amanhã… será um lindo dia!, cantava a formiga, fumando a sua ganza como estrunfes que polvilham os bosques encantados com a graciosidade do Viveiros, quanto saltitava de nenúfar em nenúfar, uma verdadeira prima-donna nos píncaros da elegância. Eis que entra de rompante na sala ao som da banda sonora de Star Wars mas a força não esteve com ele…
:(

----
Pequena peça de literatura desenvolvida durante uma conferência muy interessante e cativante na distinta Universidade Lusófona, no passado décimo quarto do mês de Junho do Ano da Graça de 2007.

Enquanto um afamado espanhol de origens incertas e nome olvidável travava um ferveroso monólogo com a sua apresentação em powerpoint, três confessas hereges conspiravam contra a sonolência da palestra ao escrever esta... chamemos-lhe prosa... que apenas padece na falta de pontuação final e na insistência desconcertante na figura do nosso notável professor presente no recinto - e que mais tarde nos iria brindar com um original resumo da matéria que nos lecciona este semestre.

As culpadas dão pelo nome de Kawaii, Lenore e a vossa humilde serva Giovanna. A cada uma corresponde uma cor; quem nos conheça faça o favor de fazer a ligação e participar! Sim, porque este blog estava a cometer uma grave infracção no Código Não Escrito Dos Blogs E Outras Tralhas Virtuais: ainda não havia um concurso!! O primeiro a acertar ganha juízo, com alguma sorte, o que pode sempre ser uma melhoria na vossa personalidade - vai depender de quem fôr esta santa criatura.

O pintoresco era o tema da conferência. E o cemitério que é referido é mesmo «Judio», não Judeu. Basta perguntarem a qualquer espanhol que fale a língua de Cervantes.

Giovanna

2 comments:

Morcegas no Sótão said...

Arriscando-me a passar completamente ao lado... A minha candidatura ao excelente prémio que é o juízo (e todos sabem que bem preciso dele!) diz o seguinte:

A azul - Giovanna
A vermelho - Kawaii
A preto - Lenore

Mas posso estar muito errada... :P

Bela preciosidade! O ódio ao cavalheiro Viveiros já transparece na minha figura e nunca o vi mais gordo!XD O que, pelas subtis descrições, também seria difícil...

MJNuts

Frédéric Moreau said...

Infelizmente não me posso candidatar ao prémio porque para além de estar em fase avançada de demência (de tal forma que já não acredito poder recuperar), não possuo elementos suficientes para introduzir no meu programa mágico de simulação de personalidades, e fazer os cálculos necessários à obtenção do resultado pretendido.

Frustrado pela minha incompetência no cálculo de personalidades, visto a minha armadura para sair de casa, à espera de ser trespassado por algum dardo cósmico que me transporte para algum sítio onde eu não esteja.